segunda-feira, 28 de março de 2016


PASSEATA CONTRA A DENGUE 


Passeata "Vamos Acabar com a Dengue"


Alunos, professores, funcionários e a comunidade em geral, todos juntos em um só objetivo.


Cerca de 600 alunos, do 1º a 9º ano, professores e funcionários da Escola Municipal Monteiro Lobato e a Diretora Profª Sandra Lisboa, participaram de uma passeata contra a dengue, nesta segunda-feira (28.03.16),  em Valparaíso de GO. A passeata culminou o projeto “Vamos acabar com a dengue!” desenvolvido pela escola.


O projeto “Vamos acabar com a dengue” desenvolveu várias ações, como exposição em murais, palestras, exibição de filmes sobre o assunto e confecção de armadilhas para o mosquito da dengue em parceria com os órgãos competentes da cidade. Durante a passeata foram entregues aproximadamente 200 folhetos à população, produzidos pelos próprios alunos com orientações sobre a prevenção e outras informações sobre a doença. A passeata percorreu as ruas no entorno da escola.


Segundo a direção da escola, a iniciativa tem como principal objetivo a conscientização dos alunos e a comunidade em geral sobre a importância da participação de todos no combate a doença. Valparaíso de GO, registra mais de 400 casos confirmados da doença entre 2015/16.

sexta-feira, 25 de março de 2016

XÔ, DENGUE!

A Escola Municipal Monteiro Lobato faz Exercício de cidadania

Na próxima segunda-feira (28.03) alunos e professores e todo o corpo de funcionários vão as ruas. 
A Diretora Sandra Lisboa, explicou ao público infantil/adolescente e aos seus país e responsáveis, como ocorreria a reprodução do mosquito Aedes Aegypti, que é o agente transmissor da dengue, e as formas de evitar possíveis criadouros, explicou também como seria a 'passeata' entre as ruas do bairro, ou seja, ao redor da nossa escola. "A gente tem que conversar a língua que eles entendem. O trabalho com as crianças é o que dá melhor retorno, mas não é tarefa fácil, até porque eles têm outros interesses".
Todos os nossos alunos estão muitos animados para este evento.
 Ainda a Diretora,  "O combate à doença envolve necessariamente mudança de comportamento, coisa difícil até para quem já teve dengue. Com crianças é preciso ter uma linha de conduta contínua, repetindo seguidamente as informações. Quando elas começarem a reproduzir é que tem início, de fato, a mudança para formar gerações com consciência diferente", avalia Sandra Lisboa.
A animação entre os professores, é total!

quinta-feira, 10 de março de 2016

No Dia Internacional das Mulheres

No dia marcado por lutas por direitos femininos, resolvemos homenagear algumas mulheres que fizeram história na Educação. " Começar o dia das mulheres recebendo mimos dos alunos do terceiro ano "B" da professora Aracelia Sousa Silva. Obrigada pelo carinho" Prof. Valdirene Rodrigues


 
 

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Primeiro Encontro
Depois de um mês de merecidas férias, chega fevereiro e com ele a volta às aulas.
Engana-se quem pensa que ao conquistar um aluno e efetuar a matrícula, o trabalho acabou. É agora que começa...
Ao iniciarmos mais um ano letivo é hora de dois grandes momentos na escola: realização do "encontro pedagógico" e inicio da fidelização dos alunos (novatos e veteranos). O início das aulas significa, ao mesmo tempo, excitação e medo. Por isso, é estratégico para a escola iniciar a conquista dos seus alunos nesse dia.
Uma recepção bem planejada, com atividades interativas que incluem professores, pais e funcionários, é o pontapé inicial para um ano letivo produtivo.
O primeiro encontro do grupo de professores para o planejamento do inicio do ano, comumente chamado de "encontro pedagógico" é fundamental para que esse pontapé inicial se transforme em gols no decorrer do ano letivo.











sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016


"Tenha em mente que tudo que você aprende na escola é trabalho de muitas gerações. Receba essa herança, honre-a, acrescente a ela e, um dia, fielmente, deposite-a nas mãos de seus filhos(Albert Einstein)



"Quando damos as boas-vindas para alguém demonstramos a 
alegria de um reencontro ou a expectativa do início de uma nova amizade. A proximidade faz com que as almas se toquem e por um momento dividam entre si a deliciosa sensação de estar diante de uma pessoa que naquele momento faz parte de nossa vida(Luis Alves)

"A grande escola é o amor: as exigências do amor levam a grandes heroísmos. Quando o amor é verdadeiro, o sacrifício não dói; o amor de um professor por seu aluno faz estimar como bem próprio aquilo que é mais do que um dever, é uma missão

"O maior sinal de sucesso para um professor é ser capaz de dizer: As crianças estão agora trabalhando como se eu não existisse" (Maria Montessori)
"Não se limite. Muitas pessoas se limitam ao que elas pensam que podem fazer. Você pode ir tão longe quanto sua mente permite.O que você acredita, você pode conseguir" (Mary Kay )



"Cada homem deve olhar para si para lhe ensinar o significado da vida. Não é algo descoberto. É algo moldado." (Antoine de Saint-Exupery)

"A escola é sua segunda casa, respeite-a! Estamos de braços abertos para recebe-los!"
"Todos devemos colaborar para fazer da escola um local agradável."
"A escola lhe oferece oportunidade para se tornar tudo o que você pode ser."
"A escola é apenas o primeiro degrau de uma longa escada que o levará ao sucesso."
"Trate as pessoas como se elas fossem o que deveriam ser, e ajudá-los a se tornarem o que são capazes de se transformar." (Johann von Goethe)

segunda-feira, 6 de julho de 2015

FESTA JUNINA 'ARRETADA' DA MONTEIRO LOBATO

As festas juninas são, na sua essência, multiculturais, embora o formato com que hoje as conhecemos tenha tido origem nas festas dos santos populares em Portugal: Festa de Santo Antônio, Festa de São João e a Festa de São Pedro e São Paulo principalmente. A música e os instrumentos usados (zabumba, sanfona, triângulo ou ferrinhos, etc.) estão na base da música popular e folclórica portuguesa e foram trazidos para o Brasil pelos povoadores e imigrantes do país irmão. As roupas caipiras ou saloias são uma clara referência ao povo campo, que povoou principalmente o nordeste do Brasil e muitas semelhanças se podem encontrar no modo de vestir caipira tanto no Brasil como em Portugal. Do mesmo modo, as decorações com que se enfeitam os arraiais tiveram o seu início em Portugal, junto com as novidades que, na época dos descobrimentos, os portugueses trouxeram da Ásia, como enfeites de papel, balões de ar quente e pólvora, por exemplo. Embora os balões tenham sido proibidos em muitos lugares do Brasil, eles são usados na cidade do Porto em Portugal com muita abundância e o céu se enche com milhares deles durante toda a noite. A dança de fitas típicas das festas juninas no Brasil é, provavelmente, originárias da Península Ibérica.
No Brasil, recebeu o nome de "junina" (chamada inicialmente de "joanina"), porque acontece no mês de junho. Além de Portugal, a tradição veio de outros países europeus cristianizados dos quais são oriundas as comunidades de imigrantes, chegados a partir de meados do século XIX. Ainda antes, porém, a festa já tinha sido trazida para o Brasil pelos portugueses e logo foi incorporada aos costumes das populações indígenas e afro-brasileiras.
 Prefeita de Valparaíso de GO, Sra. Lucimar da Conceição e a Diretora da Escola Monteiro Lobato Sra.Sandra Lisboa

Entrada do nosso Arraiá


Houve bingo de uma bicicleta


Rainha da Pipoca e a Dir. Sandra Lisboa